Os vícios de linguagem e como prejudicam seu texto

Escrever pode ser uma tarefa desafiadora, principalmente quando falamos em evitar vícios de linguagem. Esses padrões inadequados, tão enraizados em nossa cultura, podem comprometer a clareza do texto, a credibilidade da pessoa que escreve e a compreensão por parte dos leitores. Por isso, é importante estar sempre alerta aos erros mais comuns na escrita.

Durante o processo de escrita, fique de olho em repetição de palavras e expressões. Além disso, o uso excessivo de adjetivos e gírias, também prejudicam a qualidade do seu texto.

Os principais vícios de linguagem e como evitá-los

Quando falamos em vícios de linguagem, o primeiro que merece destaque é o cacófato. Ele ocorre quando duas ou mais palavras, quando pronunciadas juntas, produzem um som desagradável. Além de prejudicar a fluidez da leitura, o cacófato pode causar estranhamento no leitor, por isso preste muita atenção na sonoridade das palavras. Caso seja necessário, mude a ordem ou opte por sinônimos.

Além dele, durante as revisões também nos deparamos muito com o pleonasmo vicioso. Esse é o nome dado ao conjunto desnecessário de palavras que não acrescentam informações importantes ao texto. O famoso “falou e não disse nada”. Se atente às palavras utilizadas e verifique se elas realmente são necessárias para o sentido da frase. Substituições podem ajudar, como usar “entrar” em vez de “entrar para dentro”, por exemplo.

Em terceiro lugar, temos a ambiguidade, um dos vícios de linguagem que pode prejudicar o entendimento do texto. Ela ocorre quando uma frase ou expressão pode ter mais de um sentido ou interpretação, gerando confusão no leitor. Sem contar que, em alguns casos, a ambiguidade pode até mesmo mudar o sentido da mensagem que o autor queria passar. Aqui, a dica é sempre revisar o texto com atenção e procurar palavras ou frases que possam gerar dupla interpretação.

O uso excessivo de gerúndio é, certamente, um dos vícios mais conhecidos. Embora as pessoas o confundam com um estilo literário, o uso excessivo de verbos terminados em “ndo” deixa a leitura confusa. Para evitar que seu texto pareça um “script de telemarketing”, a dica é prestar atenção ao uso do gerúndio. Sempre que possível, use formas verbais mais objetivas, como o infinitivo.

É na revisão que tudo se resolve

Como pudemos notar, os vícios de linguagem podem prejudicar a qualidade e a clareza do seu texto. No entanto, é comum que, durante o processo de escrita, a gente não os perceba ali. Por isso, antes de enviar o seu livro para uma editora ou agência literária, é imprescindível que seu texto passe por um serviço profissional de revisão e preparação de texto.

Entre em contato com a gente, vamos aprimorar o seu original e deixá-lo pronto para virar um livro de sucesso!

Tulipa Editora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *